Despesas da casa - como dividir de forma justa?

Hoje em dia, a maioria das mulheres trabalha fora e recebe um salário. Logo, o papel do homem provedor, que deve ganhar para sustentar a casa, morreu, virou passado. Atualmente, os casais dividem as contas de casa proporcionalmente. Aí vem a pergunta: proporcionalmente a que?

A divisão é feita da seguinte forma: somam-se todos os gastos comuns do casal, ou seja, condomínio, aluguel, luz, empregada, supermercado, TV a cabo etc e divide-se esse valor igualmente por dois. Essa é a maneira mais justa de se fazer a divisão dos custos. Mas e se um ganha mais que o outro? Como fazer?

Bom, nesse caso, o(a) parceiro(a) que ganha mais tem duas opções: guardar a sobra e fazer uma poupança para seu futuro ou do casal ou gastar tudo da maneira que bem entender. É muito importante o alinhamento entre os parceiros sobre as expectativas futuras do dinheiro e ter uma conversa clara a respeito.

Além disso, a pessoa que ganha mais pode pagar jantares fora ou comprar algum item para casa que tenha vontade. Depende da dinâmica de cada casal.

Mas e se um ganha menos do que o necessário para pagar sua metade das contas? Bom, nesse caso o(a) parceiro(a) que ganha mais tem que estar ciente da responsabilidade de arcar um pouco mais com as contas da manutenção da casa. Isso não é errado, muito pelo contrário, afinal não escolhemos nossa cara metade pelo bolso (bom, pelo menos não todo mundo) e não tem problema algum em pagar uma fatia maior das contas.

Nesse caso, o mais importante é que o(a) parceiro(a) que ganha menos não demonstre acomodação com a situação, ou seja, deixe claro para o outro que está atrás de melhores oportunidades e está fazendo todo o necessário para ganhar mais. O sentimento de acomodação pode acabar com um relacionamento, pois não tem como se orgulhar de uma pessoa acomodada.

As contas da casa não devem ser dividas proporcionalmente ao salário. Apenas divididas em dois valores exatamente iguais. Essa é uma dica importante, pois assim nenhum dos dois terá o sentimento de ajudar mais ou menos. A pessoa com salário maior se esforçou para consegui-lo. Não é correto que arque com mais gastos, a não ser que isso tenha sido estipulado entre vocês. No caso de um dos parceiros ter um gasto extra como pagamento de pensão para filhos de um primeiro casamento, a regra deve ser a mesma. Dividir o custo da casa atual por dois e paga sua parte.

Porém, fica aqui o nosso conselho: não importa quanto cada um ganhe, tente sempre dividir as despesas para que jamais, em alguma discussão você tenha que ouvir “sou eu que banco essa casa, e você ainda me diz o que fazer?”, ou qualquer frase parecida.

E lembre-se: viva de acordo com seu poder aquisitivo e guarde sempre uma parte do seu ganho por mês. Isso significa que não vocês não devem buscar um padrão de vida para o que os dois ganham juntos, mas sim um pouco inferior, dessa forma sempre haverá sobra de dinheiro e o futuro de vocês estará um pouco mais garantido!

por Carol Waldeck - Portal do amor

Nenhum comentário:

Postar um comentário